sexta-feira, 28 de março de 2008

"Você só ganha o que você merece"



Ontem dormi mal. Tive pesadelos. Era já de manhã - lembro-me de ter olhado para o relógio minutos antes - quando ouvi alguém falar em Portishead. Entrei em transe. Tentei virar-me. Esticar o meu braço direito epiléptico. Tocar no que me parecia ser um bilhete. Mas não conseguia. Aliás, não conseguia sentir nada. Era como se, envolto numa cápsula de outro tempo, fosse só alma neste em que vivemos. E deu-me toda a impressão de abanar-me a cabeça, todo eu alma tive essa impressão na certeza de que já não conseguiria agarrar bilhete algum.

4 comentários:

Anónimo disse...

Sempre podíamos fazer uma manif a exigir uma segunda data.
E se a "judite" nos perguntasse quem ia à manif dizíamos-lhes que eram os Pômbos

JPC disse...

Bilhete. Bi-lhe-te. Bilhete.

djazzistik disse...

Magistral é a palavra. Foi bom, e bom. O som.. os oldies.. a voz incrivelmente cuidada da Beth.. as novas músicas.. o Coliseu.

PS: Tempo não vos faltou, era só uma questão de adiantar uma coisa que inevitavelmente iria esgotar por essa Europa fora. Uma prioridade, no fundo.. e que neste caso ficou comprovado como tal

Anónimo disse...

djazzistik is sadistik =)