segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Natural

Todas as mulheres são únicas - umas mais que outras. No caso, é a graça que a distingue. Disse-lhe: “Tens um ar aluado, um certo charme, leve, diferente, que não se vê por aí. Apetece estar perto”. Devolveu: “Sou natural”. Sorri, encurralei-a – gosto de a deixar sem alternativa - num beijo sem saída e assenti. “É isso.”

8 comentários:

i disse...

:D

Cat disse...

ora nem mais! ;)

Pedro e Inês disse...

gosto.
Inês

Catarina disse...

Lindo Lindo Lindo! Se me permitires e a menina em questão também, gostaria de fazer referência a este post no meu blogue... Aguardo a autorização!*

Rui Coelho disse...

;) claro, beijinhos

Marta disse...

Excelente!!!

Mi disse...

Deixei um selo para ti no meu blog, principalmente por ter lido este post... Palavras para quê!!!!

Rui Coelho disse...

:)