segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Para resumir, o Sporting não joga nada, nada, nada


Rui Patrício: grandes defesas aqui, grandes casas ali - em que ficamos?
João Pereira: fizeste algum cruzamento?
Carriço: se queres ser bom, junta-te aos bons.
NAC: podias não fazer disparate pelo menos numa intervenção durante o jogo? Podias, mas não era a mesma coisa.
Evaldo: o leão ao peito deve pesar três ou quatro toneladas.
André Santos: eras tu (1,79 m) a marcar o luisão (1,93m) no lance do primeiro golo, certo?
Maniche: fazes o que podes para quem vai a caminho dos 33 e tem o zezé camarinha como amigalhaço.
Yannick: a bola atrapalha, é redonda.
Valdés: chileno suave.
Matías: para grandes palcos, grandes jogadores. Ontem era a prova dos nove, mas foste ultrapassado pelos acontecimentos. Só puxas do talento contra a Naval. Dérbis é correria a mais para ti. Não serves para estes andamentos.
Liedson: ainda por cá?
Saleiro: português suave.
Postiga: meia hora, um remate giro.
Vukcevic, o primeiro ala de sempre que joga de costas para a baliza: eh!

Paulo Sérgio, depois do LSD: "O Sporting fez um bom jogo (...), jogou sempre de olhos nos olhos à procura do resultado, teve atitude, mas faltou alguma personalidade para trabalhar melhor a bola".

2 comentários:

ricardo saleiro disse...

não tenho vontade de comentar

GreenEyes disse...

Incisivo qb